Cavar o amor.

segunda-feira, 15 de julho de 2013


Findou o amor
E o que ficou
Foi só temor.

E o temor
Não findou,
Mas cravou.

E cravou profundo
Cavou bem fundo.
Tão fundo.

Que de tanto cavar,
O que ainda
Poderia sobrar?









2 comentários:

  1. Obrigada pelas palavras! Eu AMEI esse teu poema, lindinho por demais! Já estou seguindo! =**

    ResponderExcluir
  2. Seu poema ficou incrível! :)

    Um beijo,
    Luara - Estante Vertical

    ResponderExcluir

Deixe a sua opinião sobre o post acima! Juro que não vai doer nada :)

OBSERVAÇÃO: Xingamentos ou comentários que fujam, completamente, do assunto tratado no post, serão DESCONSIDERADOS!

Obrigada e volte sempre! ;*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...