Infinidade de querer.

sábado, 19 de abril de 2014


Eu queria chorar o mundo. Eu queria gritar a dor. Eu queria beijar tua boca. Eu queria o teu amor. Eu queria abraçar tua alma. Eu queria emoldurar meu peito no teu. Eu tanto quis que nada fiz. Eu tanto implorei, que só sofri.

Eu queria ser tua, mas antes preciso ser mais minha. Eu queria brincar, dançar de roda, pular corda. Eu queria subir em árvore. Eu queria deixar mais tempo o esmalte. Eu queria não ser igual a eles. Eu queria não me perder na multidão. Eu queria não ser mais uma. Eu queria não me abandonar na escuridão. Eu queria não me sentir desconfortável no clarão. Eu queria enfrentar o bicho papão.

Eu queria não me importar tanto. Eu queria não me colocar tanto aqui. Eu queria não falar tanto só de mim. Eu queria não sentir o peso do mundo em mim. Eu queria descarregar. Eu queria desopilar. Eu queria um ombro amigo. Eu queria alguém pra me escutar. Eu queria alguém pra me abraçar. Eu queria alguém pra me ver desaguar e não julgar. Eu queria.

Eu queria ser livre. Eu queria nada temer. Eu queria não ser tão dramática. Eu queria que não jogassem na minha cara meu drama. Eu queria não me machucar. Eu queria que não me machucassem. Eu queria não querer ser tão perfeita. Eu queria me aceitar. Eu queria me (re)conhecer.

Eu queria, por mim, me encantar. Eu queria parar de sofrer. Eu queria não ter tanta preguiça de viver. Eu queria não apenas sobre-viver. Eu queria. Ah, eu queria.

Eu queria parar de querer tanto e começar, enfim, a fazer valer. 

2 comentários:

  1. Uma linda forma de descrever o "Querer" e o "Poder"" as vezes agente tanto quer, mas não consegue! =/

    http://itslayneworld.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir

Deixe a sua opinião sobre o post acima! Juro que não vai doer nada :)

OBSERVAÇÃO: Xingamentos ou comentários que fujam, completamente, do assunto tratado no post, serão DESCONSIDERADOS!

Obrigada e volte sempre! ;*

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...